FANDOM


WoWScrnShot 060715 232102

Turanga Leelah na zona onde nasceu, Floresta do Crepúsculo.

"Ela é uma boa amiga e companheira porém... temo que ela volte a ser do jeito que ela era enquanto servia a Legião."-Sacerdote de Batalha Ayden

Turanga Leelah Cabral é uma poderosa humana bruxa do reino humano de Ventobravo, nascida cinco anos antes da queda de Ventobravo ela se tornou uma poderosa maga e eventualmente uma poderosa bruxa . Ela é uma das poucas humanas vis existentes, tendo consumido sangue de demônio o suficiente para desfigurar sua aparência original, se tornando uma criatura com pele e olhos verdes, grandes chifres na testa e uma aparência de arrepiar criaturas inocentes.

Ela foi a responsável pela criação do Punho Ardente, um grupo que eventualmente se tornaria conhecido como uma poderosa seita da Legião Ardente, e também a mais notável em Terrálem. Leelah também foi responsável pela destruição momentânea da Manopla de Tyr, após sua retomada pela Cruzada Argêntea.

Leelah é uma terrível inimiga, assim como uma boa aliada, ela já pagou pelos erros que cometeu de ter se aliado com a Legião, e planeja a aniquilação da mesma.

Biografia Edit

História Inicial Edit

Leelah nasceu na cidade que hoje é conhecida como Monte Corvo na Floresta do Crepusculo antes mesmo

WoWScrnShot 060815 140241

Tudo o que restou da uma vez feliz casa de Leelah , localizada no atual Monte Corvo.

de ganharem esses nomes, ela durante a infância foi uma criança alegre como qualquer outra, quando completou cinco anos a invasão orc aconteceu e ela acabou tendo que ficar mais em casa, mas quase sempre dava um jeito de convencer sua mãe e seu pai que podia sair, ela se divertia com seus melhores amigos Guilherme Diniz, hoje um paladino da Cruzada Argentêa e Ana, que faleceu durante a invasão orc , amigos de coração, irmãos não de sangue eles se chamavam, crianças felizes , que mal esperavam as tragédias que iam acontecer depois de algum tempo.

No dia de seu aniversário Leelah acordou contente, até ouvir dos pais que os orcs estavam muito perto e ela deveria ir para a cidade, ela negou muito , mas acabou indo com Guilherme , Ana teria ficado com seus pais para arrumar algumas coisas incluindo o bolo de Leelah que achavam que eles poderiam chegar depois de umas duas horas, mas os orcs chegaram antes, eles destruiram a Vila e mataram todos, os pais de Leelah e Ana não foram poupados, depois disto Leelah nunca mais foi a mesma após receber as noticias.

Após a queda de Ventobravo Edit

Dentro de seu jovem peito nasceu ódio imenso, ela se separou de Guilherme que a ajudava ela manter a calma , ela se tornou dura e séria, nem parecia uma adolescente, ela amadureceu rápido demais e passou a acreditar que a luz era pura perda de tempo e que não era possivel que ela seje verdadeira.

WoWScrnShot 060815 141253

Ruínas da antiga casa de Leelah em Dalaran.

Ela acabou sendo adotada por um velho mago de Dalaran, ele vivia em uma casa maior e a ensinou quase todo o básico de magia arcana que uma maga precisaria e então Leelah se tornou isto e estudou intensamente em vários livros, ela gostava tanto de estudar que acabou se isolando e fazendo poucos amigos, quase nenhum além de seu pai, ela passava as noites esperando ele chegar do trabalho de escriba na biblioteca de Dalaran para ela poder ouvir mais de seus sábios ensinamentos.

Durante a segunda guerra entre humanos e orcs o pai de Leelah foi recrutado e serviu contra os orcs e eventualmente após a vitória da Aliança ele investiu em Draenor e ajudou Khadgar a destruir o Portal Negro

O inicio da bruxaria Edit

Leelah não tinha mais família pois o pai desapareceu após a implosão do Portal e se tornou sozinha, ela acabou ingressando no trabalho do pai e se interessou pelos tomos nas partes mais protegidas da biblioteca , ela acabou achando tomos com magia orquica vil e estudou eles , ela se tornou então uma bruxa e cresceu cada vez mais esta sua potente habilidade. Leelah fugiu de Dalaran após mandarem investigar ela após certos problemas de energia negra sendo indentificada sempre que ela passava por um local , ela destruiu seus documentos e adotou o nome de Maria como nome falso que usou até um longo tempo.

O mundo reascende Edit

WoWScrnShot 060815 135931

Cabana de Leelah, utilizada desde o começo de seu treinamento por Daio até sua recente falsa morte, o local era guardado por guardas vis e dentre outros demônios.

"Maria" então foi para a nova reconstruida Ventobravo , lá ela recebeu informações no Cordeiro Imolado e foi treinada pelos bruxos de lá , se mostrando extremamente competente e cada vez mais forte, por fim ela foi 

enviada para Daio,o evocador. Daio a treinou intensamente e pediu zilhares de sacrifícios, e ela o fez , ela aprendeu a controlar demônios poderosos e com esta vasta energia foi capaz de ingressar em ataques contra o Templo de Ahn Qiraj e a fortaleza da morte de Naxxramas. Eventualmente ela se fixou e passou a morar na Barreira do Inferno. 

A batalha em Térralem Edit

Leelah aumentou ainda mais seus poderes em Terralem, recolhendo artefatos potentes e os absorvendo, se tornando cada vez mais vil , com seus vastos poderes ela foi extremamente útil durante o ataque a Nascente do Sol e ao Templo Negro graças a seu vasto conhecimento demonologo.

A luta contra o Lich Rei Edit

Na campanha contra o Lich Rei, Leelah aproveitou e roubou um tomo antigo em Gelarra , lar dos dragões azuis, nele Leelah aprendeu o antigo segredo de evocar um Guardião Colérico, um poderoso eredar com habilidades fortes corpo a corpo, ela então evocou Ziggorod, que após uma grande batalha ela foi capaz de escraviza-lo e então depois de vários meses acabaram se tornando "amigos corrompidos". Leelah foi uma das grandes campeões que derrotaram o Lich Rei junto a Tirion Fordring, que ela já tinha ajudado nas Terras Pestilentas a tentar retirar seu filho da Cruzada Escarlate, que acabou em uma trágica morte de Taelen, filho de Tirion , assassinado por um fanático da cruzada.

No meio de um mundo refeito Edit

WoWScrnShot 022815 110859

Leelah durante a campanha contra Ragnaros nas Terras do Fogo, acompanhada de sua fiel aranha Zuka.

O cataclismo não trouxe grandes problemas para Leelah, mas sim boas oportunidades, ela acabou aproveitando e estudando as energias que o Martelo do Crepusculo usava , tanto poder alimentava ela constantemente que deixava ela feliz, ela acabou não sofrendo com as mudanças territoriais fora o aumento da Horda na Barreira do Inferno, o local onde fica localizado sua "casa".

A batalha por Pandária Edit

Leelah não ganhou quase nada util em Pandária , o sha não era algo que ela se interessava e ela acabou quase não viajando para aquele local além de, Quando Garrosh gretecou guerra ao mundo todo Leelah se mostrou extremamente feliz ao poder entrar na capital Orquica de Orgrimmar matando vários orcs e até mesmo saqueando o banco.

A criação do Punho Ardente Edit

Influenciada pela demonesa que ela já trabalhava há um tempo Leelah decidiu iniciar um projeto para unir pessoas na bandeira da Legião Ardente, sua insanidade mental e depressão absoluta graças a eventos em sua vida pessoal causaram disto ser tão possível, Leelah recrutou diversos interessados ao redor do mundo de Azeroth e Terrálem, Baal , senhor do medo da Legião Ardente foi escolhido para tomar conta do Punho junto com Leelah. Entre os recrutados os mais destacados foram a caçadora Hólga, a cavaleira da morte da primeira geração Sophielle, a bruxa Nywanda , o tece-caos Archi dentre outros poderosos que moldaram o grupo.

O Punho Ardente é unido pelo o ódio por toda a vida e a missão de purificar o mundo dos impuros que lutam contra a Legião, todos os membros devem tomar sangue vil para se unir e também devem provar seu valor em combate. Em seu reinado no Punho , Leelah mandou destruírem as principais catedrais da luz do planeta, e assim o grupo atacou o Monastério Escarlate e a Manopla de Tyr, porém na Manopla após a destruírem eles foram derrotados por campeões da luz, e então recuaram , Hólga foi perdida momentaneamente e Baal ficou furioso com a derrota.

Mesmo com a derrota a Manopla de Tyr tinha caído , Leelah em seu momento mais insano viajou para a Vila Plácida , lá ela tentou matar aqueles que tinham derrotado seu culto, e acabou lançando uma adaga que feriu mortalmente uma inimiga, mas ela conseguiu se curar com ajuda.

A primeira redenção Edit

Leelah não conseguiu matar a inimiga e fugiu para a Floresta do Crepusculo, estava chegando o dia de vinte anos de morte de seus pais e ela decidiu que faria a mesma coisa de todo o ano: Homenagear seus pais com flores no dia da morte deles, seu aniversário.

Enquanto isso Guilherme, seu velho amigo odiava o que ela tinha feito, mas ele sempre tinha esperança e viajou para Gelarra pedir ajuda aos dragões azuis que ele tinha ajudado várias vezes, e então Aurizdormi foi enviada para Vila Plácida entregar um artefato a um sacerdote, o artefato reproduzia os efeitos do circulo elfíco arcano que libertou Grommash do controle da Legião e do sangue vil.

O sacerdote , Guilherme e seus aliados rumaram para o cemitério de Monte Corvo , procurar pistas dos pais de Leelah, lá eles encontraram uma carta e foram para a destruída casa de Leelah, onde encontraram o espirito sem paz do pai dela, os amigos de Leelah fizeram ele ver a luz e então ele foi libertado, ele explicou como morreu e onde Leelah estava.

Leelah foi capturada com o artefato e ela conseguiu ver sem o controle da Legião, ela abraçou o espirito do pai e então ele rumou para a luz, onde sua esposa e a amiga de infância de Leelah, Ana , estavam.

Ela então comandou seus aliados e amigos a rumarem para o Portal Negro em Terrálem, lá eles lutaram ferozmente contra a Legião Ardente e Grozlargor, um comandante abissal, ele então caiu em batalha e Leelah por fim se viu libertada do controle da Legião , ela então fez outros atos para se redimir , mas este foi o mais marcante.

O novo movimento de Baal Edit

Baal ficou furioso com a perda de Leelah, mas sabia que ela podia ser eficiente e decidiu botar os aliados dela contra eles mesmos, ele usou uma pedra do flagelo, um artefato do flagelo que foi modificado pela Legião Ardente para controlar mentes, a mente de um sacerdote foi controlada e eventualmente descontrolada com a ajuda de paladinos, mas ninguém esperava que a sombra dos pensamentos negativos do sacerdote se tornaria um ser próprio.

Baal então se focou em Leelah e a possuiu diversas vezes, o resultado foi a destruição de parte de Vila Plácida e a então a tentativa de execução de Leelah por pessoas que se diziam fazendo justiça, mas em Ventobravo é proibido que quem não cometeu o crime pague por ele, e assim como é proibido execução sem julgamento.

Leelah conseguiu escapar da execução e foi para o sul, ela conversou com um anão xamã que a convenceu que fugir não adiantava de nada, e que ela deveria voltar pois não era culpada de verdade. Leelah abraçou o anão pela preocupação, mas ela deveria partir de qualquer jeito, ela entregou uma cabeça própria dela falsa para o anão e partiu para a Barreira do Inferno, recolher suas coisas.

A Desconhecida nasce Edit

Leelah adotou o disfarce de "Desconhecida" e passou a usar magia necromantica para não ser mais possuída ou encontrada por Baal, ela também passa a usar a razão antes de agir, e funcionou, nesse tempo em que ela se fingia de morta ela viajou para Nortundria e ressucitou Landgren , um bispo da Cruzada Escarlate que ela tinha guardado a alma e o ressucitou com um poderoso artefato dado por uma cavaleira da morte de seu clã, em que ele ficou do mesmo jeito antes de sua morte. Leelah convenceu o bispo dos erros da cruzada e o comandou a preparar um grupo forte o suficiente para derrotar pontos da Legião Ardente.

Ela então se une com um grupo de elite selecionado a dedo por ela para derrotar aqueles que tinham tentado mata-la injustamente, e tinham matado outra sem razão. Eles então se enfrentaram em Auchindoum após um ataque do grupo que o líder deles era o inimigo, Leelah chamou os que eram do seu lado , infiltrados no grupo deles. O plano teria funcionado e o inimigo preso , mas um mago aliado dele ajudou ele junto a outros a escapar.

A volta Edit

Leelah está de volta, redimida de seus erros passados e usando a razão para decidir suas futuras ações, e voltando a usar a magia vil para seus atos. Mas alguns perguntam "Ela realmente luta por justiça ou por vingança?" . Isso ninguém conseguirá saber até seu inimigo estar morto ou derrotado.

Personalidade Edit

Leelah varia seu comportamento de acordo com a pessoa que ela está interagindo, se ela estiver interagindo com um amigo que ela sabe que pode confiar ela será bem mais solta, ao interagir com pessoas menos conhecidas ela acabará por ser mais dura e cobrar mais desta pessoa, ela raramente aceita falhas em qualquer missão.

Com seus lacaios ela é sempre rude já que eles são somente escravos de sua vontade após ela sair do controle da Legião Ardente, ela só confia em seu lacaio diabrete chamado Fizsy e seu Guardião Colérico chamado Ziggorod.

Aparência Edit

Leelah tem um corpo magro com belas curvas, seu cabelo é de tom negro e seus olhos de um tom verde forte e levemente brilhante, suas mãos e pés são um tanto quanto pequenos, porem belos , sua sombrancelha é fina e suas unhas quase sempre bem cortadas, seu amigo de infância sugere que ela se cuidar tanto é o que restou do ensinamento que seus pais sempre botaram nela "Se você não se importar com você ... quem vai se importar?".

Após tomar sangue vil seu corpo foi drasticamente modificado, sem o feitiço que oculta sua verdadeira forma Leelah tem uma forma grotesca, com chifres saindo de sua cabeça , pele totalmente verde, olhos verdes brilhando intensamente .

Falas Comuns Edit

"É tudo um ponto de vista."- Frase mais comum dita em diversos momentos.

"Adie."- Despedida casual

"A luz não é de nada"- Dita normalmente durante momentos na Legião Ardente.

"A energia vil é uma dadiva e uma maldição."- Frase dita após sair do controle da Legião Ardente

Inspiração(OFF) Edit

"Turanga Leelah foi inspirada da personagem da série de desenho animado Futurama em que a personagem Leela tem uma personalidade forte e consegue se cuidar sozinha facilmente e sem dificuldades, moldei a personagem a partir desta característica e ela acabou se tornando minha personagem principal em RP e em jogo

Seu clássico "Adie" foi inspirado de um chefe do jogo Little Big Adventure chamado Funfrock. Funfrock diz essa frase para Twinsen, o herói da série no momento que o herói levanta a estátua de Dark Monk do vulcão da Ilha da Celebração para impedir Funfrock de lançar um raio que destruirrá o planeta natal do herói.."- Criador da personagem-(Saalok/Guidiniz)

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.