FANDOM


O Choro da Sereia

Os ventos fortes da penumbra densa de Guilnéas sopram incansavelmente nos cabelos longos de Nefasta, que se mantém imponente sentada em uma torre abandonada, em uma pose que os adolescentes conhecem: largada, com uma perna estendida e a outra dobrada. Seus olhos fechados, porém, virados para a lua que paira sobre o local como se fosse seu anjo guardião. Quantas vezes esta pobre moribunda sonhou com a paz? seu corpo morto já não se lembrava, suas longas orelhas tremiam contra o vento, ao lado de suas sobrancelhas, sua voz ecoa no vento como sussurros: "Mais uma vez... eu venho dizer 'Adeus' para você, querido...". Dito isso, ela abre seus olhos vermelhos e profundos, nos quais qualquer ser mortal se perderia em pesadelos se olhá-los muito profundamente. Ela desvia o olhar da Lua após longos momentos, deitando sua cabeça contra uma chaminé, fitando nuvens aleatórias. Ela ergue a mão direita para a infinidade sombria da noite, como quem tenta alcançar as alturas, e mais uma vez o sussurro ecoa: "Ás vezes eu questiono o que me dissestes em teu leito... Mas eu acredito que... um dia eu vou estar contigo... Onde quer que esteja... Eu te amo, Neville...", dito isto Nefasta recolhe as duas pernas, abraçando-as, lágrimas escapam de seus olhos, mas são lágrimas de sangue.

Seu choro é interrompido por vozes vindas da parte de baixo do telhado, parecem ser de Darko, e de algum guarda ali presente. Ela não consegue ouvir totalmente a conversa, porém monta algumas palavras em sua mente "Nefasta? Aonde...". "Não... ..Talvez na torre...". Após isso é possível ouvir alguém subindo as escadas, indo em direção á Nefasta. Após alguns momentos, Nefasta perde a visão de Darko, não sabendo onde ele está, ela inutilmente tenta limpar as lágrimas sangrentas, deixando apenas alguns poucos vestígios.

"O que está fazendo?". O silêncio é interrompido por Darko que aparece atrás da elfa. Nefasta olha diretamente para os campos abaixo, onde deveriam estar repletos de vampiros... agora vazios. "Seu exército foi trucidado...". Diz Darko, cruzando os braços e fitando o campo. Após alguns momentos de indiferença, Nefasta retruca "Seus reanimados não são mortos... diferente dos meus vampiros. Os 'heróis' esquecem que eles também são humanos sendo controlados...". Fala com indiferença. "Eu já provei a força do meu exército... o que mais quer deles? São seres débil mentais que seguem cegamente um ser igualmente inferior... Isto me lembra a humanidade... não acha?".Continua Nefasta, fechando os olhos. Darko fita Nefasta com um olhar vazio "Sim, já provou o poder do seu exército, mas o seu ainda é um mistério...". Diz Darko, encarando Nefasta.

A Conversa é interrompida por um grito, parecido com uma voz de elfo sangrento, caçoando dos dois ali no teto. "Oi irmãzinha!! E amiguinho!". Grita Vladimir, rodeado por dezenas de ignóbeis vampiros, sendo em torno de setenta ou oitenta, se preparando para atacar. Os exércitos de reanimados mandados por Darko são dizimados por eles. Até que Nefasta dá a ordem para Darko mandar os reanimados retornarem.

"É só isso, irmãzinha?!" , provoca Vladimir enquanto manda seus vampiros ficarem á postos para uma investida. "Eu te faço uma proposta, Nefasta... Una-se á mim e juntos dominaremos o mundo!", conclui Vladimir enquanto abre os braços, sorrindo para sua irmã. Nefasta vira seu rosto sem emoção para Darko e, como quem ignorasse a proposta, disse: "Darko, agora lhe mostrarei o MEU poder pessoal..". Suas palavras ecoam no vendo como se fossem brados sangrentos de guerra. Nefasta lentamente pega uma ampola contendo o Sangue de Lor'dana, abrindo sua tampa lentamente... enquanto aproxima o conteúdo de seus lábios vermelhos.

Ao tomar a poção, Nefasta a joga precipício abaixo, e algo muda em seu corpo, ela se mantém relutante por alguns momentos, porém cede e quase vomita, mas engole todo o líquido vermelho. Darko fita a cena um pouco enojado, mas se mantém firme.

Ao longe, barulhos de carroças ecoam pelo ar, os vampiros estão preparando armas de cerco para atirar no castelo dos dois seres. "Esta é sua última palavra, Nefasta? Muito bem... Ignóbeis, ao meu comando!". Proclama Vladimir, enquanto levanta a mão, se preparando para dar a ordem final, a que selaria o destino dos dois ali presentes.

Nefasta coloca as mãos no telhado da casa, se agachando, uma "trilha" de sangue se forma, descendo o telhado da casa e chegando até o precipício ali embaixo. Darko se mantém em guarda, percebendo o perigo em que os dois se encontram.

Barulhos como trovões são ouvidos, as enormes pedras das armas de cerco são arremessadas contra os dois, com certeza... o destino de Nefasta e Darko está selado. Quando as pedras se aproximam... "Misemrac asued ad Solucátnet!!", grita Nefasta enquanto tentáculos enormes saem do precipício, feitos de sangue, a altura deles pode chegar á quinze metros, cada um agarra uma pedra arremessada, e a quebra no ar com sua força absurda, reduzindo-as á pó. Darko arregala os olhos enquanto fita a cena.

Nefasta junta as mãos e, após pronunciar algumas palavras em sussurro para sí, ela as estende no teto abaixo de sí, tocando-o. Outra linha de sangue repete o processo, contornando a casa e parando no precipício perto dos ignóbeis traidores. Após alguns momentos, ela grita: "Asued ad Otiderev!!". Suas palavras ecoam no ar... após alguns momentos, um ser semelhante á um carniçal, porém gigante e com os olhos vendados se ergue do chão abaixo dos ignóbeis. Sua altura chega á quase vinte metros.

Ele esmurra e soca o chão abaixo de sí freneticamente, esmagando os ignóbeis um por um como formigas. Darko fita a cena por alguns momentos e, em seguida, vira-se para Nefasta que encara a criatura com orgulho. "A Lua de Sangue... se aproxima...". Sussura Nefasta, sorrindo para a criatura, enquanto ela causa o caos por dentre os traidores.

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.